Especialização em Atendimento Educacional Especializado


Situação: Inscrições abertas

Objetivo:

Instrumentalizar docentes para atuar no Atendimento Educacional Especializado em escolas públicas ou privadas.

Justificativa:

Buscando o cumprimento da legislação atual, bem como as reivindicações de demandas sociais, se são necessários cursos de especialização na área da educação especial na perspectiva da educação inclusiva. A orientação que todos os alunos devem ser matriculados, preferencialmente na escola regular de ensino, está presente desde a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (1996).

O parecer nº 17/2001 do Conselho Nacional de Educação, de 3 de julho de 2001, institui as Diretrizes Nacionais para a Educação Básica e definiu como alunos com necessidades educacionais especiais aqueles que apresentam, durante o processo ensino-aprendizagem:

I – Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvolvimento;

II – Dificuldade de comunicação, demandando a utilização de linguagens e códigos aplicáveis;

III – Altas Habilidades / Superdotação, grande facilidade na aprendizagem (Art. 5º, Resolução nº 2/2001 do CNE/CEB/MEC).

O mesmo documento enfatiza que “Os sistemas de ensino devem matricular todos os alunos, cabendo às escolas organizar-se para o atendimento aos educandos com necessidades educacionais especiais”.

A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva enseja assegurar a inclusão de todos os alunos independente de suas condições físicas, intelectuais, étnicas, sensoriais etc. Garantindo assim aos alunos acesso ao ensino regular, participação e obtenção do aprendizado (2008). Para isso, prevê o Atendimento Educacional Especializado (AEE) como apoio neste processo.

Sobre o AEE o Decreto nº 7.611 de 17 de novembro de 2001 dispõe em seu § 2º§: “O atendimento educacional especializado deve integrar a proposta pedagógica da escola, envolver a participação da família para garantir pleno acesso e participação dos estudantes, atender às necessidades específicas das pessoas público-alvo da educação especial, e ser realizado em articulação com as demais políticas públicas”.

Para que a inclusão realmente ocorra, faz-se urgente a capacitação de professores para atender aos alunos com necessidades educacionais especiais nas escolas da rede regular de ensino.

Público Alvo:

Professores que atuam ou pretendem atuar na Educação Básica (pública ou privada), Psicopedagogos e demais interessados na temática.

Disciplinas

1 Relações Interpessoais e Comunicação Humana
2 Contextualizando a diferença no espaço escolar e a Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva.
3 Atendimento Educacional Especializado (AEE) e Sala de Recursos Multifuncionais (SRM).
4 Deficiência Intelectual
5 Deficiência Visual
6 Deficiência Auditiva / Surdez
7 Surdocegueira / Deficiências Múltiplas
8 Autismo
9 Deficiência Física / Paralisia Cerebral
10 Altas Habilidades/Superdotação
11 Transtornos de Aprendizagem, desenvolvimento da Leitura e da Escrita
12 Transtornos Mentais
13 Arteterapia Aplica ao AEE
14 Recursos Tecnológicos e Pedagógicos para o AEE
15 Estágio em AEE – 1
16 Estágio em AEE – 2
17 Responsabilidade Social e Ambiental
18 Redação Acadêmica
19 TCC


Informações


Duração: 1 ano e 7 meses


TCC: Artigo Científico


Modalidade: Pós-graduação


Local: FANESE


Dia/hora: Das 08h às 12h e das 14h às 18h


Taxa de matrícula: Não cobramos taxa de matrícula


Investimento: R$ 280,00


30% de desconto na 1ª mensalidade.


Peridiocidade: Dois sábados quinzenais


Material Didático: Grátis


Turmas disponíveis

Aos sábados :